Muzambinho, 23 de maio de 2024

CONCAFÉ: DEPUTADO FEDERAL EMIDINHO MADEIRA APONTA NOVOS DESAFIOS E PREGA UNIÃO DO SETOR

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

O deputado federal Emidinho Madeira, presidente da Frente Parlamentar do Café e idealizador do ConCafé – Consórcio Público para o Desenvolvimento do Café no Sul e Sudoeste de Minas, apontou novos desafios como a profissionalização na gestão das propriedades e também a união do setor como novos desafios para o momento, que é bastante positivo para a cafeicultura. O parlamentar discursou na abertura da assembleia ordinária do consórcio que aconteceu em Três Pontas, nesta terça-feira. “ Hoje estamos com a esperança renovada neste importante encontro do Concafé, entidade que criamos em 2015 com o propósito de ser uma ferramenta de apoio aos prefeitos e aos cafeicultores de municípios produtores da nossa região. Não me canso de dizer,  se estivermos unidos não tem assunto que a gente não resolva em Brasília. Hoje em dia o cafeicultor sabe fazer qualidade, sabe produzir, mas ele perde muito na hora de vender. Temos um problema sério nas previsões de safra. A gente nunca sabe qual o verdadeiro estoque de café. As previsões na maioria das vezes beneficia o especulador e prejudica quem produz. Outro ponto que precisamos discutir diz respeito a gestão das propriedades. São diversas as demandas em toda a cadeia produtiva do café e nós, parlamentares, somos o elo entre o setor produtivo e a administração pública, onde as pautas em favor da cafeicultura são decididas. Essa reunião aqui hoje em Três Pontas, cidade referência na cafeicultura nacional, leva o símbolo da UNIÃO, que ficou evidente em todos os pronunciamos. Desejamos vida longa ao ConCafé e que os benefícios sejam transferidos ao setor produtivo e a sociedade em geral, pois a cafeicultura é um dos principais setores da economia brasileira, cria milhões de empregos, fixa o homem no campo e gera riquezas ao nosso  grandioso Brasil”, disse o deputado, que também é cafeicultor no Sul de Minas.

FORTALECIMENTO DO CONCAFÉ
Durante a assembleia foi definida a composição da nova diretoria bem como a adesão de novos municípios. O deputado Emidinho também ressaltou a importância de ampliar o ConCafé. “Faço um apelo para que os novos prefeitos regularizem a situação junto ao consórcio, que tem a honra de contar atualmente com a presidência do prefeito de Três Pontas, Marcelo Chaves, o qual tem demonstrado extraordinária dedicação a frente do ConCafé. Destacamos a presença ilustre da Vanúsia Nogueira, diretora-executiva da BSCA, da empresária rural, cafeicultora e ex-presidente da BSCA, Carmen Lúcia, a Ucha, do nosso amigo e líder da bancada mineira, deputado federal Diego Andrade, companheiro na Frente Parlamentar da Café, Frente esta que tenho a honra de presidir, do amigo deputado estadual Mário Henrique, do Marquinhos da Cocatrel (COOPERATIVA DOS CAFEICULTORES DA REGIÃO DE TRÊS PONTAS), amigo e parceiro de primeira hora na defesa do setor, de todos os demais prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, representantes de entidades ligadas à cafeicultura e do superintendente do ConCafé, Rodrigo Moreira. Estamos em tempo de união e de somar força na política para defender a nossa cafeicultura e a nossa região”, finalizou o deputado Emidinho Madeira.

SAFRA E MERCADO ATUAL DE CAFÉ

Segundo a diretora-executiva da BSCA, Vanúsia Nogueira, o crescimento do mercado vai permanecer. “Ano passado compraram praticamente todo o café para repor estoque e ainda tem o crescimento do consumo no ritmo normal. O café hoje é muito consumido em casa  no mundo todo e tudo indica que o ‘home office’ veio pra ficar e muitas empresas já perceberam isso. Isso vai manter o cresceimento do consumo residencial também para café de maior qualidade. Atualmente vivemos também um ‘boom’ enorme de venda de cápsulas devido à praticidade e ao padrão de qualidade mantido no café em cápsulas. Tem também o “drip coffee” (composto por um sachê em pó), extremamente prático e utilizado na Ásia, onde tem a cultura de consumo que vem dos chás”, ressaltou Vanúsia, que também descreveu alguns aspectos sobre safra. “Já é certa a quebra na safra por problemas climáticos tanto no Brasil como em outros países produtores. Teremos safras menores e qualidade pior”, disse.

“NOSSO CAFÉ PRECISA APARECER NAS GÔNDOLAS DE SUPERMERCADO NO EXTERIOR”

Para a diretora-executiva da BSCA – Vanúsia Nogueira – é muito dificil encontrar um café brasileiro no exterior em gôndola de supermercado. “A gente se preocupa muito com a lavoura, mas não sabemos vender bem. Temos que ter rastreabilidade e interesse de mostrar que é café brasileiro. Se nós não reivindicarmos, a indústria não terá interesse em mostrar. Nosso café lá fora é invisível. A gente precisa criar essa educação de mostrar aos nossos clientes e ajudar na promoção da venda. Temos a Apex Brasil que tem recursos. Mas pra gente ajudar nessa promoção, precisamos saber onde nosso café está”, frisou a especialista.

FRASES:

“O CONCAFÉ, quando foi criado pelo deputado Emidinho Madeira, trouxe essa possibilidade de unir a politica que é a parte pública e a questão técnica. Já temos observado as conquistas práticas do Concafé e isso é muito importante. Hoje o ConCafé faz parte do CDPC (Conselho Deliberativo de Política do Café) contribuindo na definição das politicas para o setor”, Presidente da Cocatrel, Marco Valério de Araújo Brito
 
“O Café brasileiro precisa ser visto no mercado mundial”. Deputado Federal Emidinho Madeira, presidente da Frente Parlamentar do Café
 
“Gostaria de reforçar a fala do deputado Emidinho sobre a união. JUNTOS SOMOS MAIS FORTES”. Vanúsia Nogueira – BSCA

(Ascom)

Notícias Recentes