Muzambinho, 23 de maio de 2024

Criminosos fazem ‘barricada de fogo’ e roubam ouro em fábrica de Jarinu (SP)

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Após assalto, bandidos fugiram para Minas Gerais pela rodovia Fernão Dias

Uma quadrilha fortemente armada invadiu Jarinu, a 75 km de São Paulo, na madrugada da terça-feira (13), para assaltar uma empresa do ramo de joalheria especializada em ouro localizada em uma chácara na zona rural da cidade.

O barulho de tiros e explosões assustou os moradores da cidade de 30 mil habitantes. Segundo o relato de testemunhas, os criminosos colocaram fogo em veículos para criar uma barreira contra a polícia e atiraram durante vários minutos.

Durante a fuga, houve troca de tiros entre a quadrilha e a polícia na altura de Campo Limpo Paulista e na estrada entre Jarinu e Atibaia. Não há registro de feridos. Até o momento também não há informações sobre a quantidade de ouro roubada. O bando fugiu pela Rodovia Fernão Dias em direção a Minas Gerais.

Assaltos desse tipo, realizados por quadrilhas especializadas, fazem parte do chamado “novo cangaço”. São praticados por criminosos fortemente armados, em grupo de 15 a 30 homens, que chegam a cidades de pequeno e médio portes, durante a madrugada, em comboios de veículos potentes.

Em abril deste ano, uma quadrilha atacou agências bancárias, atirou em lojas e em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) em Mococa (a 267 km da capital). Mascarados e atirando para cima e em direção ao comércio local, os criminosos usaram explosivos para roubar o cofre de uma agência da Caixa Econômica Federal.

Ações semelhantes ocorreram recentemente em Criciúma (SC), Cametá (PA) e em cidades do interior de São Paulo, como Araraquara, Botucatu e Ourinhos.

(FOLHAPRESS)

Notícias Recentes