Muzambinho, 22 de maio de 2024

Detectada variante de Manaus do Covid 19 em Arceburgo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

A Prefeitura Municipal de Arceburgo, através da Secretaria Municipal de Saúde, comunica que recebeu da FUNED (Fundação Ezequiel Dias) a confirmação da detecção de um exame positivo para a variante (P1) de Manaus, em um(a) morador(a) do município. A infecção aconteceu em abril deste ano, tendo levado o(a) paciente a óbito. A transmissão foi autóctone, ou seja, infectada com a presença do vírus aqui no município, porque o(a) paciente não tinha histórico de viagem ou contato com gente de fora, especialmente de Manaus.
A confirmação ocorre após o encaminhamento de amostra de material altamente suspeito do município para a realização de estudo específico na Fundação Ezequiel Dias (laboratório estadual) em Belo Horizonte. O resultado mostrou mutações no material genético, confirmando a presença da cepa variante em território arceburguense.
A confirmação exige de todos maior responsabilidade quanto a prevenção, pois esta variante está associada a uma maior taxa de transmissão e letalidade, que as cepas anteriores.
Para a variante de Manaus, juventude não é garantia de proteção contra o coronavírus. Já existem relatos do atendimento de jovens que são internados e em menos de 24 horas já precisam ser intubados. Esse é o efeito da variante P1, descoberta em Manaus em janeiro e que se alastrou pelo Brasil.
Reforce as medidas de prevenção da COVID-19. Faça o uso correto de máscaras, distanciamento social, higiene correta das mãos.
Ao sentir qualquer sintoma, procure o mais rápido possível a UBS de referência. Não espere. Um momento sem cuidado pode acabar com todos os outros. A Secretaria Municipal de Saúde orienta a população que utilize o serviço de Pronto Atendimento em caso de extrema necessidade e evitem aglomerações de pessoas.
A Prefeitura Municipal está planejando novas edições de Decreto Municipal para mitigar os efeitos dessa pandemia.
A região corre sério risco de uma terceira onda gravíssima da Covid-19, se as medidas sanitárias não forem observadas e tomadas.

(Ascom)

Notícias Recentes