Muzambinho, 12 de julho de 2024

Emater-MG promove “Dia do Solo Saudável” no Sul Minas

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

No evento serão apresentados os resultados do projeto Construindo Solos Saudáveis, implementado em toda Minas Gerais.

A conscientização da importância da conservação ambiental vem impondo uma revisão de muitas práticas e estimulando a adoção de um manejo agropecuário mais sustentável. Na próxima quarta-feira, dia 3 de julho, será realizado o “Dia do Solo Saudável”, no Class Hotel, em Alfenas, no Sul de Minas. O evento faz parte do projeto Construindo Solos Saudáveis, desenvolvido no estado pela Emater-MG em parceria com a empresa AG Croppers, e vai apresentar os resultados do trabalho, implementado atualmente em quase todas as regiões de Minas Gerais.
O projeto Construindo Solos Saudáveis começou no Sul de Minas, em 2021, com a implantação de 50 unidades demonstrativas de plantas de cobertura. “A iniciativa deu tão certo que, no ano seguinte, o número de unidades demonstrativas saltou para 150. Devido ao sucesso da proposta, em 2023, decidimos levar o projeto para outras regiões de Minas, atingindo 600 unidades demonstrativas distribuídas no estado”, conta o coordenador técnico de Culturas da Emater-MG em Alfenas, Kleso Silva Franco Júnior.
Benefícios das plantas de cobertura
Cada unidade demonstrativa possui, em média, 1.000 m², e servem de modelo para que os agricultores interessados conheçam o sistema. Na implantação das unidades, os produtores recebem orientação dos técnicos da Emater-MG e um kit (doados pela AGCroppers), com algumas espécies de plantas de cobertura e mix, que é destinado ao plantio consorciado com lavouras cafeeiras e frutíferas, solteiras ou consorciados em áreas de produção de grãos, silagem e hortaliças.
“São usadas várias espécies e cada uma tem uma função para melhorar o solo. Essas plantas trazem vários benefícios para o sistema de produção, como a redução de temperatura do solo, uma maior infiltração e armazenamento de água e a melhoria da matéria orgânica, atração de inimigos naturais e polinizadores, entre outros pontos positivos”, esclarece Kleso. Entre as espécies que estão sendo trabalhadas no projeto estão o guandu, trigo mourisco, milheto, nabo forrageiro, crotalária juncea, crotalária breviflora, crotalária spectabilis e ochroleuca, além dos mix, que são a associação de 2 ou mais espécies.
Nas UD´s, o produtor conhece as plantas, seu desenvolvimento, adaptabilidade e, principalmente, os benefícios que as mesmas proporcionam ao seu sistema de produção como a redução da infestação de ervas daninhas, descompactação dos solos, melhoria dos agregados do solo e aeração, ciclagem de nutrientes, sobrevivência dos agentes biológicos, produção de biomassa, que será transformada em matéria orgânica na camada superficial do solo e também em camadas do solo, pelas raízes destas plantas, além de uma melhoria do sistema de produção para se adaptar melhor às mudanças climáticas.
Solos doentes
“Ao longo dos anos, os solos foram perdendo características saudáveis com o manejo inadequado. Muitos deles ficaram doentes com patógenos, erosão, compactação e outros problemas. Precisamos reconstruir esse solo para ele ganhar mais vida e saúde, propiciando assim mais resiliência aos efeitos das mudanças climáticas”, salienta o coordenador estadual de Cafeicultura da Emater-MG, Bernardino Cangussú (também participante do projeto).
O seminário “Dia do Solo Saudável” vai destacar este novo modelo de agricultura, baseado em sistemas mais sustentáveis que permitam, ao mesmo tempo, maiores produtividades e cuidado com o meio ambiente. “O evento é destinado a parceiros estratégicos do programa como cooperativas, traders, empresas exportadoras de café e universidades. Vamos apresentar aos participantes os resultados já alcançados nas Unidades Demonstrativas do projeto Construindo Solos Saudáveis”, explica Kleso.
As atividades vão acontecer, a partir das 8 horas, no Class Hotel e incluem ainda palestra de mercado de milho e soja e com o consultor agronômico Rodrigo Buffon, além de depoimentos de produtores e espaço para perguntas. Os agricultores interessados em saber mais sobre o projeto Construindo Solos Saudáveis podem obter mais informações sobre o programa nos escritórios locais da Emater-MG.

Assessoria de Comunicação – Emater-MG

Notícias Recentes