Muzambinho, 22 de maio de 2024

Governo de Minas libera volta às aulas presenciais para cidades na onda vermelha

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Decisão foi tomada pelo governo do Estado na manhã da quinta-feira (1º)

A volta às aulas presenciais na rede estadual será permitida na onda vermelha do Minas Consciente, anunciou na tarde da quinta-feira (1º) a Secretaria Estadual de Educação de Minas Gerais (SEE-MG).

O retorno só não será autorizado apenas na onda roxa e nas macrorregiões na onda vermelha que se enquadram na classificação de Cenário Epidemiológico e Assistencial Desfavorável.

A volta às atividades presenciais continua sendo opcional, e as aulas remotas continuam para aqueles alunos que preferirem o modelo. A retomada depende ainda da autorização de cada município.

Os profissionais da educação devem retornar às escolas na segunda-feira (5), para preparar a recepção dos estudantes, e os alunos voltam no dia 12, uma semana depois. Os estudantes que tiveram dificuldade no acesso ao ensino remoto terão prioridade na volta às aulas presenciais. 

A decisão foi tomada após análise dos dados da pandemia no Estado pelo Comitê Extraordinário Covid-19. A incidência da covid-19 em Minas Gerais reduziu 22% nos últimos 14 dias e 9% na última semana. Já o número de solicitações de internações diminuiu 22,64%.

O retorno às atividades presenciais deverá seguir uma série de medidas, incluindo uso de máscara, distanciamento, limpeza das instalações e realização de testes rápidos. Em caso de identificação de infecção de aluno ou profissional de saúde, a pessoa entrará em quarentena. 

A secretária de Estado de Educação, Julia Sant’anna, garante que a atual situação da pandemia no Estado permite o retorno da matéria.

“Os dados que temos atualmente nos dão segurança para essa volta. Vamos intensificar ainda mais os cuidados levando em conta esse possível aumento de alunos nas salas. No sistema estadual, nas últimas duas semanas, desde que iniciamos uma volta gradual, os resultados são satisfatórios. Somente nos primeiros sete dias contabilizamos 81 unidades escolares e cinco mil estudantes. E foram poucos os incidentes relacionados à doença, mas todos acompanhados de perto e todo apoio foi dado”, enfatizou.

Ondas.

Conforme a última deliberação, 12 das 14 macrorregiões serão mantidas na fase vermelha. São elas: Centro, Centro-Sul, Jequitinhonha, Leste, Leste do Sul, Nordeste, Noroeste, Norte, Oeste, Sul, Triângulo do Norte, Triângulo do Sul.

Dessas, somente a Leste do Sul será mantida na onda vermelha na categoria Cenário Epidemiológico e Assistencial Desfavorável e, por isso, segue com um acompanhamento maior.

(RÔMULO ALMEIDA – O TEMPO)

Notícias Recentes