Muzambinho, 12 de julho de 2024

Investimento em infraestrutura de transportes em Minas Gerais é de R$ 857,7 mi em 2024, aumento de 210% em relação a 2022

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 

Com impacto fundamental do Novo PAC, investimento nas rodovias e ferrovias de todo o país chega a R$ 24 bilhões neste ano

O investimento federal na melhoria da infraestrutura de transportes de Minas Gerais é de R$ 857,7 milhões em 2024. O valor representa um aumento de 210% em relação a 2022, quando R$ 276 milhões foram aplicados nas rodovias e ferrovias mineiras. Em 2023, primeiro ano do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o investimento já havia saltado para R$ 516,8 milhões no estado. Os dados estão disponíveis no ComunicaBR, plataforma de transparência ativa do Governo Federal.
Entre os destaques está o Trevo Joédis Marques Ferreira, complexo viário que fica no entroncamento entre a BR-365/MG e a BR-153/MG. A obra, concluída em abril de 2024 por meio de um investimento federal de R$ 51 milhões, traz mais segurança para os 20 mil habitantes do município.
O número de usuários das rodovias no local é maior que o de moradores em Monte Alegre: são 25 mil condutores que passam diariamente por ali. O impacto na segurança de trânsito foi imediato. De acordo com a Ecovias do Cerrado, responsável pela administração do trecho, entre 2020 e 2023, a concessionária registrou 107 acidentes no local. Após a implantação dos desvios iniciais, em dezembro de 2023, somente um acidente, sem vítimas, foi registrado.
Entre as principais obras do PAC para o estado mineiro destacam-se a construção da Travessia Urbana de Juiz de Fora (BR-440/MG); a pavimentação no Salto da Divisa – Almenara (BR-367/MG); a adequação da Travessia Urbana em Uberlândia (BR-365/MG); a restauração da rodovia em João Monlevade – Divisa ES/MG (BR-262/MG); a construção da divisa BA/MG – Manga – Itacarambi ( BR-135/MG); e a duplicação do trecho Governador Valadares – Belo Horizonte – Lote 7 e Lote 3.1 (BR-381/MG).
Além disso, estão previstos leilões para a Rota dos Cristais (BR-040/GO/MG), para o trecho Juiz de Fora – Rio de Janeiro (BR-040/495/RJ/MG), Belo Horizonte – Governador Valadares (BR-381/MG), na Rota do Zebu (BR-262/MG) e para a Rota Sertaneja (BR-153/262/GO/MG).

 

BRASIL – O Governo Federal investirá R$ 24 bilhões na melhoria da infraestrutura de transportes do país em 2024. O valor representa aumento de 197,4% em relação aos R$ 8 bilhões investidos em 2022. A região Nordeste terá o maior aporte de recursos para rodovias e ferrovias neste ano, com R$ 6,19 bilhões; seguida pelo Sul, com R$ 4,59 bilhões; o Norte, com R$ 3,8 bilhões; o Centro-Oeste, com R$ 2,3 bilhões; e o Sudeste, com R$ 1,2 bilhão.

 

ESTADOS – O Rio Grande do Sul é a unidade da Federação com o maior volume de investimentos na infraestrutura de transportes em 2024, com R$ 2,88 bilhões aplicados na melhoria das rodovias e ferrovias federais que cruzam o estado. Na sequência, aparecem Bahia (R$ 2,4 bilhões), Pará (R$ 1,4 bilhão), Santa Catarina (R$ 1,2 bilhão) e Maranhão (R$ 866 milhões).

 

CONDIÇÃO DA MANUTENÇÃO – O investimento federal nas estradas do país levou o Brasil a alcançar o melhor Índice de Condição da Manutenção (ICM) da malha rodoviária desde o estabelecimento da atual metodologia, em 2016, pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Em maio de 2024, o ICM chegou a 70% de bom, contra 12% de ruim ou péssimo. O ICM é calculado a partir de levantamento de campo, buscando classificar cada segmento em quatro categorias: péssimo, ruim, regular ou bom. O cálculo do ICM é composto pelo Índice de Pavimentação – IP (panelas, remendos e trincas), que representa 70% do valor final, e pelo Índice de Conservação – IC (roçada, drenagem, sinalização horizontal e vertical), que representa os 30% restantes.

 

COMUNICABR – O ComunicaBR foi criado em dezembro de 2023 com o objetivo de facilitar o acesso a dados de programas do Governo Federal, por meio de uma interface simples e intuitiva, com informações atualizadas e contextualizadas, para o maior número de pessoas, de forma ampla e democrática.

Em constante atualização, o portal apresenta cartões informativos, relatórios e panfletos com informações organizadas por eixos temáticos. Qualquer pessoa pode acessar, filtrar informações e baixar os conteúdos.

(SECOM)

Notícias Recentes