Muzambinho, 24 de julho de 2024

Minas quer concluir vacinação de adultos com primeira dose contra covid-19 ainda neste mês

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Até agora, índice de cobertura vacinal de pessoas acima de 18 anos chega a 84,96%

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG) pretende atingir ainda neste mês a meta de imunizar 100% dos adultos acima de 18 anos com a aplicação da vacina contra covid-19. Até agora, o índice de cobertura chega a 84,96%. Pelo menos 342 cidades informaram a conclusão da vacinação da população adulta com a D1, incluindo Belo Horizonte e outras sete cidades na Região Metropolitana: Confins, Contagem, Matozinhos, Nova Lima, Pedro Leopoldo, Rio Manso e São Joaquim de Bicas.

As informações foram repassadas na manhã da segunda-feira (13/9) pelo secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Fábio Baccheretti, que se reuniu com prefeitos  na Região Metropolitana de Belo Horizonte a convite da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Agência RMBH) e da Associação dos Municípios da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Granbel), cujos representantes também participaram do evento. O objetivo da reunião foi atualizar os gestores sobre as ações que estão sendo realizadas pelo Estado.

“Vemos que em Minas Gerais está desacelerando a quantidade de óbitos. Era comum termos muito óbitos acima de 100, estamos mantendo sempre abaixo. Nas últimas 24 horas, foram confirmadas 70 mortes por covid-19. A média está cada vez menor”, afirmou o secretário. 

Minas Gerais tem a menor taxa de mortalidade por covid-19 entre os estados das regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste, locais com o perfil demográfico e epidemiológico mais parecido com o de Minas. “Estes dados mostram que estamos enfrentando bem a pandemia, obviamente com as ações dos municípios. O cenário do estado é quase uma fotografia da Região Central”, enfatizou.

Baccheretti apontou que os municípios em Minas, de uma forma geral, estão  acatando as orientações do Ministério da Saúde e da SES, respeitando as notas técnicas ao não usar a segunda dose como primeira, o que evita a falta do imunizante como está ocorrendo em outros estados.

Durante o evento, o secretário reforçou junto aos gestores as orientações previstas na deliberação da CIB-SUS/MG nº 3.508, publicada em 3/9/2021, que orienta os municípios sobre a aplicação da terceira dose e imunização de adolescentes de 12 a 17 anos. As cidades que tenham disponibilidade de doses remanescentes da vacina Pfizer e que já concluíram a vacinação da população com idade igual ou superior a 18 anos de idade poderão avançar para esta nova etapa da campanha.

Região Metropolitana

A diretora-geral da Agência RMBH, Mila Correa da Costa, afirmou que a Região Metropolitana de Belo Horizonte é a terceira maior do Brasil e que, estatisticamente, representa 30% do estado. Ela destacou a importância das prefeituras e instituições conhecerem o diagnóstico do atual cenário da pandemia, o prognóstico pós-pandemia e quais são as ações que a SES-MG prevê para a região. “Isso é fundamental para que as gestões municipais possam também se organizar e a agência possa apoiar a secretaria, a Granbel e os municípios da RMBH”, ressaltou.

A presidente da Granbel e prefeita de Vespasiano, Ilce Rocha, também enfatizou o papel das gestões municipais na melhoria dos indicadores no estado. “As coisas estão sendo bem conduzidas também pelos prefeitos. Quero parabenizar pela condução e pela maneira como vêm se comportando. A união dos prefeitos nesse momento tão difícil de pandemia foi o que trouxe um diferencial, principalmente para a grande Belo Horizonte”, concluiu.

 

(Agência Minas)

Notícias Recentes