Muzambinho, 23 de maio de 2024

Nordeste e Triângulo do Norte progridem para onda verde do Minas Consciente

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Triângulo do Sul é a única macrorregião que segue na onda amarela; medidas são válidas a partir do sábado (28/8)

As macrorregiões Triângulo do Norte e Nordeste progrediram para a onda verde do plano Minas Consciente, como anunciado pelo Comitê Extraordinário Covid-19 na quinta-feira (26/8). As duas localidades estavam na onda amarela, que agora inclui apenas o Triângulo do Sul. 

A onda verde conta, ainda, com as macrorregiões Leste, Centro, Centro-Sul, Oeste, Sul, Sudeste, Vale do Aço, Jequitinhonha, Norte e Noroeste, que se mantiveram com bons indicadores de controle da covid-19 na última semana. 

“A situação de Minas voltou a ser homogênea, os dados são muito positivos e temos consistência na queda da doença”, ressalta o secretário de Estado de Saúde, o médico Fábio Baccheretti. As novas determinações do Minas Consciente passam a valer a partir do sábado (28/8). 

Avanços

A ocupação dos leitos em todas as localidades do estado tem caído. A média de redução é de 30%. Além disso, o número de óbitos também vem decrescendo. A tendência de queda se mantém, ainda, nos casos de pacientes internados por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) ou por covid-19. 

Segundo Baccheretti, o cenário positivo foi impulsionado pelo avanço da vacinação. Aceleramos muito a distribuição de imunizantes. Estamos, praticamente de segunda a sábado, distribuindo vacinas. Todos os dias fazemos mais doses chegarem aos municípios”, destaca. 

Vacinação

Até o momento, já foram aplicadas 18.062.900 doses de imunizantes contra a covid-19 em Minas Gerais. O estado alcançou recorde na média móvel de vacinação na  terça-feira (24/8), com 286.158 doses aplicadas diariamente.

A cobertura vacinal da primeira dose em adultos acima dos 18 anos chega a 76,48%. A da segunda está em 32,72%. 

O secretário lembra que ainda há mais de 4 milhões de doses enviadas pelo Ministério da Saúde que devem ser aplicadas nos próximos dias. A maior parte delas já foi distribuída e está nos municípios ou nas Unidades Regionais de Saúde (URSs). 

“Temos mais de 350 cidades que já relataram estar aplicando doses em pessoas com 18 anos. A tendência é que até o fim de agosto a gente tenha a maior parte do estado já vacinando esse grupo”, afirma. 

Segunda dose

Com o avanço nos grupos vacinados, Fábio Baccheretti reforça que o próximo passo é garantir a segunda dose à população mineira, especialmente devido ao crescimento das amostras da variante Delta no estado. 

Até o momento, já foram encontrados 94 casos da cepa mais infectante e, conforme o secretário, a tendência é de que ela se torne predominante. 

Conforme o secretário, a incidência da Delta em Minas Gerais está maior nos municípios próximos ao Rio de Janeiro e ao Distrito Federal, e na macrorregião Central, onde há maior circulação de pessoas. Ele lembra que os cuidados contra a variante são os mesmos, e devem ser mantidos: uso de máscara, higiene das mãos e distanciamento social. 

 

(Agência Minas)

Notícias Recentes