Muzambinho, 23 de maio de 2024

Operação Chama Acesa: suspeito é preso com 740 litros de álcool

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Em mais uma ação de combate ao comércio ilícito de combustíveis, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) realizou, na segunda-feira (16/8), mais uma etapa da operação Chama Acesa em Uberlândia, no Triângulo. Durante a ação um motorista, de 49 anos, foi preso em flagrante no bairro Jardim Brasília. Ele foi autuado pelo crime previsto no art. 56 da Lei 9.605/98 (Art. 56. Produzir, processar, embalar, importar, exportar, comercializar, fornecer, transportar, armazenar, guardar, ter em depósito ou usar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou nos seus regulamentos).

O suspeito, investigado por envolvimento no comércio ilícito de combustíveis, foi preso em flagrante com cerca de 740 litros de álcool estocados de forma irregular, além de outros 13 galões de 50 litros vazios, referentes a combustíveis já comercializados.

Essa foi a nona ação desencadeada para a apreensão de combustíveis, resultado de investigações afetas à operação Chama Acesa, que visa a apuração, não só do comércio ilícito de combustíveis, bem como da origem de tais produtos e seus adquirentes, os quais poderão responder pelo delito de receptação.

 

(ASCOM-PCMG)

Notícias Recentes