Muzambinho, 22 de maio de 2024

Projeto de Educação para o Patrimônio preserva e valoriza Festa de São Benedito em Poços de Caldas

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

A Divisão de Patrimônio Construído e Tombamento da Secretaria Municipal de Planejamento, Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente desenvolveu um Projeto de Educação para o Patrimônio sobre a Festa de São Benedito, inscrita no Livro de Registro Municipal de Celebrações e sujeita à proteção especial, de acordo com o parecer do Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico (CONDEPHACT), publicado no Diário Oficial do Município em outubro de 2020.

O projeto integra as ações de preservação e valorização dos festejos de São Benedito constantes no Plano de Salvaguarda, elaborado em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, atendendo a Lei nº 9.284 de 2018 e o Plano Municipal de Cultura.

“A iniciativa de apoio à preservação da Festa de São Benedito tem por objetivo fazer com que crianças e jovens da cidade, especialmente os alunos da Rede Municipal de Ensino, conheçam a nossa tradição cultural, para que possam respeitar e transmitir esse aprendizado de geração em geração”, destaca a pedagoga Sônia Maria Sanches, responsável pela elaboração e produção do material.

A cartilha
A cartilha foi disponibilizada às escolas municipais para que desenvolvam o trabalho junto aos alunos. No material, as personagens Ana e Pedro ganharam máscaras de proteção contra a Covid-19 para contar a história da Festa de São Benedito. “As duas crianças contam a história da festa de São Benedito, incluindo as pessoas que contribuíram com esta tradição cultural e a origem dos Ternos de Congos e Caiapós, por exemplo,”, explica a representante da Secretaria Municipal de Educação no CONDEPHACT, Maria Angélica Aparecida do Carmo.

Ela informa que os alunos farão desenhos a partir daquilo que aprenderam com o trabalho pedagógico, utilizando o material de educação patrimonial. “A proposta é trazer esta tradição cultural para a escola, lembrando que muitos dos nossos alunos vivenciam isso na prática”, destaca Maria Angélica.

Curiosidades
O material traz, entre outros registros, a primeira notícia publicada em jornal sobre a Festa de São Benedito, datada de 1904. A festa já acontecia nos anos anteriores, mas somente a partir dessa data é que há um documento que comprova a sua realização. Por isso, o ano de 1904 ficou marcado como o primeiro ano em que a Festa foi noticiada.

A cartilha também inclui informações sobre a formação da Associação dos Ternos de Congos e Caiapós de Poços de Caldas, criada em 2004, com a presença dos seguintes grupos de Congo: Terno de Congo de São Benedito, Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora do Carmo, Santa Ifigênia, São Jerônimo e/ Santa Bárbara e Nossa Senhora da Saúde.

Há, ainda, registros fotográficos de grande valor histórico e artístico, como a imagem “Congadeiras em frente à Casa da Dona Orlanda”, no bairro Santa Rosália, nos anos 60.

Trabalho articulado
“Todos nós somos responsáveis pela preservação e valorização desse riquíssimo patrimônio imaterial de Poços de Caldas, que é a Festa de São Benedito. Por isso, temos atuado de maneira intersetorial, de forma a desenvolver iniciativas em várias frentes, que englobam o estudo e a recuperação histórica dos festejos, a educação patrimonial e o registro das manifestações. Neste sentido, é importante destacar o trabalho de excelência desenvolvido pela equipe da Divisão de Patrimônio da Seplan”, pontua o secretário municipal de Cultura, Gustavo Dutra. A Secult está produzido um documentário sobre a Festa de São Benedito, em colaboração com a Associação de Ternos de Congos e Caiapós e apoio da Câmara Setorial de Cultura Popular do Conselho de Políticas Culturais e Coletivo Estamos Aqui – Projeto Curas.

 

(ASCOM)

Notícias Recentes