Muzambinho, 22 de maio de 2024

TJMG inaugura Cejuscs em Brazópolis e Senador Firmino

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

O 3º vice-presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Newton Teixeira Carvalho, inaugurou na segunda-feira (21/6) os Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejuscs) nas comarcas de Brazópolis, Sul de Minas, e Senador Firmino, Vale das Vertentes. Mais uma vez, por causa da pandemia da Covid-19, os eventos foram realizados de forma remota, por meio de videoconferência.

Com as duas inaugurações os Cejuscs estão presentes em 237 das 297 comarcas mineiras. Até o momento, desde julho do ano passado, quando se iniciou a gestão do presidente Gilson Lemes, já foram inaugurados 42 Cejuscs no interior.

O Programa Justiça Eficiente (Projef), que norteia as principais ações da atual gestão do TJMG, prevê a instalação de Cejuscs em todas as comarcas do Estado até junho de 2022, quando se encerra a atual gestão.

O 3º vice-presidente do TJMG, desembargador Newton Teixeira Carvalho destacou a importância dos Centros Judiciários como forma de estimular a autocomposição, classificada por ele como “a Justiça do século XXI”. “Trata-se de uma importante ferramenta que vai ao encontro das pessoas que têm dificuldade em acessar a Justiça. A partir do momento em que a conciliação é incentivada, a Justiça fica mais ágil e, sobretudo, mais democrática”, disse o desembargador.

Ele também ressaltou a importância de se colocar em prática a politica de conciliação no Poder Judiciário quando, muitas vezes, o juiz deixa de lado o Código de Processo Civil (CPC) e transfere o poder de decisão para as partes que estão em conflito, eliminando a necessidade de uma sentença impositiva.

“Com a instalação de Cejuscs, nas comarcas mineiras, estamos devolvendo ou dando cidadania a quem só a tinha como uma promessa distante”, disse o 3º vice-presidente do TJMG.

O juiz auxiliar da 3ª vice-presidência, Ricardo Véras, falou da importância de os magistrados das comarcas buscarem parcerias com outras entidades como a Câmara Municipal, Poder Executivo, Ordem dos Advogados, Ministério Público e Defensoria Pública, como forma de ampliar as ações do Cejusc.

“Desta forma estaremos incentivando também a prática da chamada justiça itinerante, que leva o Poder Judiciário até as cidades mais distantes da comarca, e, consequentemente, aos cidadãos que têm dificuldades de deslocamento até a sede da comarca para tentar solucionar seus problemas judiciais”, disse o juiz Ricardo Véras.

Brazópolis

O diretor do foro de Brazópolis, e agora coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania, juiz Renato Polido Pereira, disse que “é uma grande necessidade do Poder Judiciário expandir os Cejuscs como forma de reduzir o enorme volume de processos que atualmente tramitam em todo o País, sobrecarregando magistrados e servidores”.

O juiz auxiliar da Corregedoria de Justiça de Minas Gerais, Guilherme Sadi, disse que o Cejusc é uma ferramenta para magistrados e servidores colocarem em prática a política da autocomposição. “Trata-se de um instrumento democrático que tem a função de levar a justiça aos que mais precisam e promover a tão sonhada pacificação social”.

Também participaram da solenidade de inauguração do Cejusc em Brazópolis o procurador do município, José Mauro Noronha, a presidente da Câmara Municipal de Piranguinho, cidade que faz parte da comarca de Brazópolis, Andrea Mota; o presidente da Câmara Municipal de Brazópolis, André Ramos Mota; e a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Brazópolis, Daiana da Silva.

Fazem parte da comarca de Brazópolis, a cidade de Piranguinho e os distritos de Dias, Luminosa, Olegário Maciel e Santa Bárbara do Sapucaí.

Senador Firmino

O diretor do foro de Senador Firmino, juiz Thiago Brega de Assis, comemorou a instalação do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania em sua comarca. “Contamos agora com uma grande ferramenta que nos possibilita desafogar o judiciário, por meio da conciliação. Vamos buscar parcerias e expandir a atuação do Cejusc na região”, afirmou o magistrado.

O desembargador Wanderley Paiva, que atuou como magistrado na comarca de Senador Firmino, participou da cerimônia virtual e fez questão de saudar o juiz Thiago Brega de Assis: “Faça valer as práticas da conciliação e da auto composição e perceberá como demandas, principalmente nas áreas de família e inquilinato, vão diminuir muito na comarca”.

O juiz auxiliar da Corregedoria Geral de Justiça, Carlos Márcio de Souza Macedo, destacou o esforço do desembargador Newton Carvalho à frente da 3ª vice-presidência do TJMG e seu empenho em instalar a chamada justiça multiportas em todas as comarcas mineiras. “Tem sido um trabalho que objetiva levar a justiça aos cidadãos que mais precisam”, disse o magistrado.

Também participaram da cerimônia de inauguração do Cejusc de Senador Firmino, os presidentes da Ordem dos Advogados do Brasil, seções Ubá e Senador Firmino, Cristhian Vieira e Thiago Barcellos; o presidente da Câmara Municipal de Senador Firmino, Guilherme Oliveira Garcia; o prefeito de Senador Firmino, Willian Fernandes Mussi; e a promotora de justiça de Ubá, Thereza Rachel Riani Lana.

Além de Senador Firmino, fazem parte da comarca as cidades de Brás Pires e Dores do Turvo.

Em anexo, ouça o podcast produzido pelo núcleo de rádio do TJMG.

(Assessoria de Comunicação Institucional – Ascom
Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG)

 

Notícias Recentes