Muzambinho, 8 de maio de 2024

Ufla vistoria obras do Campus Paraíso e confirma aulas para o início de 2022

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Reitor reúne lideranças e gestores da universidade e atestam estágio das obras. Na Santa Casa foi discutido convênio com o hospital universitário.

Uma visita técnica ao canteiro de obras de construção do campus da Universidade Federal de Lavras – Ufla, em São Sebastião do Paraíso, reuniu gestores da reitoria e lideranças municipais, nesta sexta-feira, 16.  A convite do reitor João Chrysóstomo de Resende Junior, a comitiva conheceu o estágio das obras, que estão sendo erguidas em uma área de 150 mil m² no Jardim Mediterraneé, para abrigar inicialmente cursos na área de tecnologia e inovação, com início das aulas confirmadas pela universidade para o primeiro semestre de 2022.

 

No térreo do pavilhão de aulas, praticamente concluído, o reitor deu boas vindas aos convidados e fez um retrospecto do trabalho para a implantação do campus em Paraíso. “É um enorme desafio,mesmo enfrentando este momento da pandemia e dificuldades técnicas e de orçamento, jamais a universidade pensou em outra coisa que não fosse aconclusão do campus. Vamos somar forças, vamos ter que conviver um com o outro na direção do bem comum. Toda ajuda é bem vinda. Temos tudo nesse momento para realmente começar as aulas no primeiro semestre de 2022”, afirmou o reitor.

 

“Sabemos que o país é muito desigual, e somente a educação acaba com isso. Portanto, a vinda da Ufla, reconhecida em nível internacional, certamente irá transformar Paraíso e a região”, pontuou o vice-reitor Valter Carvalho de Andrade Júnior.

 

Responsável por coordenar como deputado federal a alocação de recursos para a construção do campus, em um trabalho parceiro com a Ufla, Carlos Melles – hoje presidente do Sebrae Nacional, dividiu o discurso em dois momentos: pertencimento e transformação. “Quero agradecer muito ao prefeito Marcelo, ao vice Daniel, ao Lisandro, e todo o time de vereadores. Eu e o Antônio Carlos iniciamos este sonho com a Ufla, mas todos aqui tem que ter o sentimento de pertencimento, todos são donos, foram e são importantes. E ser dono é ser zeloso,responsável, e isso é do país. A outra palavra é a transformação, mas antes de tudo transformar as pessoas, pelo conhecimento, pela inovação e tecnologia”, disse Melles.

 

Vice-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, o deputado estadual Antonio Carlos Arantes, também usou seu momento de fala para agradecer, e frisou: “Não é só uma universidade federal, é a Ufla, estamos ganhando uma das melhores universidades do país”.

 

O prefeito paraisense Marcelo Morais reafirmou o apoio do município ao projeto. “Quero registrar o apoio da Prefeitura para o que precisar. A esperança é que realmente os alunos venham para a Ufla. A gente vê os prédios, mas educação é, antes de mais nada, aluno em sala de aula. Este sonho, que o Melles acabou de dizer, é o que queremos, que realmente funcione”, disse.

 

“A verdade é a seguinte: a Câmara sempre esteve àdisposição, no mandato anterior e continua nesta gestão. Estamos vendo a luta do Melles, do Arantes, do Marcelo, e as coisas são grandes, e vim para servir e quero deixar esta marca, em uma história que começou há tempos e que vamos fazer parte”, frisou o vereador Lisandro Monteiro, presidente do Legislativo, que estava acompanhado pelos vereadores Vinício Scarano, Pedro Delfante, AntonioCésar Piccirillo e Luiz de Paula.

 

O professor Ronei Ximenes Martins, que responde como pró-reitor de Graduação, enfatizou que teve a felicidade de acompanhar desde o começo a históriado campus. “Este campus é diferente e único, numa concepção diferente de cursos, que será referência para o país. O mote deste campus é a inovação. Tudo que for produzido em conhecimento, serávoltado para a inovação e o empreendedorismo”.

 

Além do reitor, pela Ufla participaram da visita técnica o vice-reitor, Valter Carvalho de Andrade Junior, do pró-reitor de graduação, Professor RoneiXimenes; Antônio Nazareno Guimarães Mendes, assessor de Política e Relacionamento Institucional; Adriano Higino Freire, assessor de Governança e Gestão; Débora Cristina de Carvalho, assessora de Assuntos Estratégicos; Adeilson Carvalho, pró-Reitorde Infraestrutura e Logística em exercício; Alfredo Carlos Júnior, pró-Reitor de Planejamento e Gestão em exercício; Viviane Naves de Azevedo, pró-Reitora de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas; Luciano José Pereira, pró-Reitor de Pesquisa; Miriam Monteiro de Castro Graciano, coordenadora do curso de graduação em Medicina; Cinthia Divino Bustamante Murad, chefe de Gabinete; HeiderAlvarenga de Jesus, coordenador de comunicação social; , além do diretor do Campus Paraíso, professor Fernando Henrique Ferrari; e o vice-diretor do campus, professor Raphael Sanches. Osecretário municipal de Ciência e Tecnologia, Cícero Barbosa.

CURSOS

 

De acordo com a Ufla, os cursos iniciais em São Sebastião do Paraíso serão em áreas de tecnologia e inovação, ofertando 180 vagas para engenharia elétrica, engenharia de produção, engenharia de software, bacharelado interdisciplinar em Ciência, Tecnologia, e Inovação; e mestrado profissional em Tecnologias para a Agroindústria.

 

EDIFICAÇÕES

No Campus estão sendo investidos recursos do Ministério da Educação que somam R$ 32 milhões. Outros R$ 26 milhões são estimados com o valor da área e infraestrutura que foram cedidos à universidade. Alguns prédios estão concluídos ou em fase final, e outros em andamento ou sendo licitados novamente, em função de problemas com construtoras. A estrutura final terá os seguintes prédios: pavilhão de aulas, edifício das engenharias, galpões de logística, prédio da biblioteca, galpão de laboratórios, galpão da incubadora, anfiteatro, centro de convivência, campo society e quadra.

HOSPITAL UNIVERSITÁRIO

 

Numa etapa posterior, a comitiva da Ufla fez uma visita à Santa Casa de Misericórdia, sendo recebidospelo provedor da instituição, Fernando MontansAlvarenga. Em pauta, a possiblidade de um convênio para que a Santa Casa possa receber alunos do curso de medicina da Ufla para a atividade de internato. Chama-se internato a atividade obrigatória de estudantes de medicina matriculados nos dois últimos anos de curso, exercida em campos de prática médica que proporcionem contato com demandas de saúde reais, sob supervisão de profissionais médicos habilitados.

(Ascom)

Notícias Recentes