Muzambinho, 22 de maio de 2024

GP São Paulo de Fórmula 1 terá prova extra e deve gerar 8 mil empregos

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Prova da principal categoria do automobilismo mundial, que acontece de 5 a 7 de novembro em Interlagos, passa a receber o nome da capital paulista

O Governador João Doria e o Prefeito da capital, Ricardo Nunes, anunciaram nesta segunda-feira (16), em coletiva no Palácio dos Bandeirantes, que o Grande Prêmio São Paulo de Fórmula 1, que acontece de 5 a 7 de novembro, vai gerar cerca de 8 mil empregos e contará com a realização da “sprint race”, corrida extra no sábado para estabelecer o grid de largada da corrida no domingo.

“Segundo levantamento da Fundação Getúlio Vargas, a realização do Grande Prêmio em Interlagos deve gerar 8 mil empregos e terá um impacto econômico de R$ 670 milhões para a cidade de São Paulo. Aos torcedores e apaixonados pela Fórmula 1, será obrigatório o uso de máscara, a temperatura será medida de todas as pessoas, o uso de álcool em gel será facultado todos os setores do autódromo e outras medidas poderão ser adotadas para o sucesso deste evento”, disse Doria.

A etapa de São Paulo, única da América do Sul na temporada, traz novidades para o público. A corrida, que a partir da renovação do contrato passou a chamar Grande Prêmio de São Paulo de Fórmula 1, em homenagem à cidade que a recebe, terá como atração especial da “sprint race”, que só foi incluída em três das 23 etapas previstas para 2021: em Interlagos e nas etapas em Monza, na Itália, e em Silverstone, no Reino Unido.

A “sprint race” estreou neste ano, durante o GP da Inglaterra, em Silverstone, alterando o sistema tradicional para a formação do grid de largada. Na “sprint”, os pilotos disputam a segunda sessão de treinos livres da sexta-feira no mesmo formato dos treinos de classificação de sábado.

Esta sessão de sexta define então a ordem de largada para a “sprint race”, no sábado. A “sprint”, por sua vez, é uma corrida curta de cerca de 100 quilômetros, sem a necessidade de troca de pneus. Em Interlagos, a “sprint” terá 24 voltas. Já a prova de domingo conta com as tradicionais 71 voltas.

Além de estabelecer o grid para a corrida de domingo, a “sprint” também bonifica os três primeiros colocados com, respectivamente, três, dois e um ponto. No GP da Inglaterra, Max Verstappen, da Red Bull, venceu a “sprint” no sábado. E Lewis Hamilton, da Mercedes, venceu a corrida no domingo. A disputa, portanto, foi intensa nos três dias da prova no circuito de Silverstone. A etapa de Monza acontece em setembro.

 

Ingressos e capacidade do público

Outra novidade é que, com o avanço da vacinação no país, um novo lote de ingressos para o Formula 1 Heineken Grande Prêmio de São Paulo 2021 será liberado no dia 27 de agosto, ao meio-dia, para o público que se cadastrar na lista de espera, que já está disponível no site oficial do evento: f1saopaulo.com.br/fila-de-espera.

Para a reabertura de vendas serão anunciados novos setores para o evento, tornando possível a ocupação de 100% as arquibancadas de Interlagos, graças ao sucesso da vacinação no Estado, que alcançou a imunização de adultos com mais de 18 anos com pelo menos uma dose do imunizante contra o coronavírus.

“Todos os ambientes de acesso serão controlados e, mais do que isso, teremos a vacinação. O ritmo está célere e teremos grande parte do público vacinado com a segunda dose. Fora que os espaços terão álcool em gel, a obrigação do uso da máscara, aferição de temperatura e outras estratégias estão sendo adotadas, como exigência de vacina e testagem 48 horas antes do acesso”, citou o Secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn.

Neste ano os ingressos para o Grande Prêmio de São Paulo são comercializados pela Eventim, tiqueteira oficial do evento, no site eventim.com.br/f1saopaulo.

A organização do Grande Prêmio São Paulo formulou à direção da Fórmula 1 pedido de alteração da data do evento para os dias 12, 13 e 14 de novembro, no final de semana do feriado prolongado de 15 de Novembro, Dia da Proclamação da República. “Se esse pedido for aceito, para nós aumenta muito o ingresso de receita na cidade e no estado. Poderemos ter uma expansão de 25% na receita da Fórmula 1 em São Paulo, chegando a R$ 140 milhões a mais de recente e geração de mais empregos”, reforçou Doria.

 

Tradição de Interlagos

Interlagos é conhecido como o “templo do automobilismo brasileiro”. No Brasil já foram realizados 48 grandes prêmios de Fórmula 1, sendo 38 na cidade de São Paulo. Em 2020, a prova foi cancelada por conta da pandemia da COVID-19.

Houve uma tentativa do Governo Federal de levar o Grande Prêmio do Brasil para o Rio de Janeiro, inclusive com a proposta de construção de um autódromo. O projeto chegou a ser suspenso pela Justiça por falta de estudos ambientais.

Em dezembro de 2020, a Prefeitura de São Paulo adquiriu os direitos da prova para a realização do evento entre 2021 e 2025. O Grande Prêmio Brasil passou a se chamar Grande Prêmio São Paulo, se unindo ao GP de Abu Dhabi e ao GP da Cidade do México como as três únicas provas do calendário da F1 que não levam o nome dos países em que são realizadas.

“Em nome de todos os brasileiros, temos que agradecer o Governo de São Paulo e a Prefeitura de São Paulo por manterem a Fórmula 1 no Brasil. Havia um risco de não ter Formula 1 no Brasil. Se não fosse esforço conjunto, não teria acontecido. Esse é o comprometimento de São Paulo com os eventos maiores e mais importantes da América do Sul”, disse o CEO da Fórmula 1 no Brasil, Alan Adler.

A Fórmula 1 tem uma audiência mundial de meio bilhão de espectadores (pré-pandemia). Entre os maiores consumidores de Fórmula 1 no mundo estão Brasil, Alemanha, Itália, Reino Unido e Holanda.

“É o evento mais aguardado do ano, a única cidade da América do Sul. A vitória de São Paulo é importante à medida em que consolida Interlagos, pois nos dá uma grande visibilidade, com estimativa de R$ 1,6 bilhão de mídia para São Paulo”, disse o Secretário de Turismo, Vinícius Lummertz.

 

(Jornal MG Turismo)

Notícias Recentes