Muzambinho, 10 de abril de 2024

MAIS SAÚDE: O poder dos Bioestimuladores de colágeno

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Depois dos 30 anos todo mundo  já se olhou no espelho e percebeu as primeiras ruguinhas. Pois é, todos somos atingidos pelos efeitos da passagem de tempo, mas isso pode ser ajustado com o estímulo de colágeno

Conforme vamos envelhecendo, nosso corpo sente a passagem do tempo e, como a pele é o maior tecido do corpo, ela sente esse impacto mais rapidamente, demonstrando essa passagem com a perda do colágeno, causando a diminuição de volume, o aumento de rugas e uma flacidez mais evidente.

O colágeno é considerado um material nobre para a saúde dos tecidos e órgãos, e é produzido pelos fibroblastos, que mantêm a flexibilidade e consistência dos órgãos. Porém, após tantos anos trabalhando de forma rigorosa, os fibroblastos também cansam, reduzindo seu tamanho, produzindo menos colágeno.

Esta proteína tão conhecida e tão comentada é que faz com que a nossa pele fique linda e firme. A perda de colágeno também acontece nas articulações, e é um dos fatores que leva ao desgaste das cartilagens e à osteoartrose.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, nosso corpo começa a diminuir a produção de colágeno a partir dos 25 anos! Esta perda é de 1% ao ano, o que poderia corresponder a 10% a cada década! Este processo sofre aceleração após os 50 anos. Estima-se que nos primeiros 5 anos após a menopausa esta perda possa a chegar a 30%.

A perda de colágeno é algo que acontece com todo mundo, sem exceção!

Sedentarismo, tabagismo, uso de álcool, má alimentação e exposição solar aceleram o processo de perda. A prevenção através de bons hábitos, procedimentos ou medicamentos, pode minimizar muito este problema.

A flacidez da pele e o surgimento de rugas como o temido bigode chinês e os pés de galinhas são alguns sinais da perda de colágeno. Pode parecer assustador em um primeiro momento, mas a perda de colágeno é um processo completamente natural.

Com o objetivo de combater esse cenário, os bioestimuladores atuam estimulando a produção de colágeno no nosso corpo. Eles são substâncias injetáveis e totalmente compatíveis com o nosso organismo, por isso, não causam danos à saúde.

De acordo com estudos científicos, um Bioestimulador de colágeno é uma substancia que, ao alcançar a derme (segunda camada mais profunda da pele), é capaz de estimular fibroblastos, que são as células responsáveis por sintetizar novas fibras de colágeno e elastina.

O Bioestimulador de Colágeno Atua Rejuvenescendo a Pele e Minimizando os Sinais do Tempo. Eleva Sua Auto Estima e é um Procedimento não Cirúrgico, sem Cortes, é ideal para dar sustentação e firmeza para a pele. Um dos diferenciais do produto é que ele estimula a produção natural de colágeno, apresentando um resultado muito mais duradouro.

Atualmente existem três principais  Bioestimuladores  os  de ácido poliláctico, os de hidroxiapatita de cálcio, coprolactona, são mais indicados de acordo com cada caso.

– Ácido polilático: atua na reestruturação da pele, combatendo a flacidez e a perda de elasticidade. Pode ser usado na face ou no corpo, como pescoço, glúteos, colo, braço, pernas e abdômen.

– Hidroxiapatita de cálcio: pode ser usada como bioestimulador ou preenchedor. É indicada para a face e para o corpo, melhorando a qualidade da pele e combatendo a flacidez.

– Policaprolactona: promove um preenchimento instantâneo e estimula a produção de colágeno na região aplicada. Este é um bioestimulador bastante multifuncional, podendo ser aplicado na testa, maçãs do rosto, têmporas e bigode chinês.

Em geral, têm durabilidade de 24 a 25 meses, no entanto, é recomendado que sejam feitas manutenções pelo menos 1 vez ao ano, pois, assim você mantém o estímulo.

Ele pode ser usado para:

– Tratamento de rugas;

-Suavização de linhas de expressão;

– Correção de cicatriz de acne;

-Preenchimento de áreas fundas, especialmente as que apresentam flacidez;

-Preenchimento de sulco nasogeniano (bigode chinês e labiomentual (marionete)

-Preenchimento do dorso das mãos, colo e pescoço;

-Celulite;

-Flacidez corporal (região abdominal, glúteos, coxas e braços).

É sempre importante procurar um profissional de sua confiança para avaliar seu caso e escolher o melhor tratamento.

Dra. Renata Gonçalves

(Muzambinho/MG)

 

 

 

Notícias Recentes