Muzambinho, 23 de maio de 2024

Minas Gerais alcança nota superior a 80% no cumprimento de metas do Progestão

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

O estado de Minas Gerais obteve um desempenho de 82,26% na execução das metas pactuadas em 2020 no âmbito do Programa de Consolidação do Pacto Nacional pela Gestão das Águas (Progestão) e irá receber da Agência Nacional de Águas (ANA) um recurso de R$ 799,763 mil. Coordenado pela ANA, o programa é um mecanismo de incentivo financeiro do governo federal aos estados, que busca aprimorar a gestão dos recursos hídricos no país. Em Minas Gerais, ele é gerido pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam).

O resultado se refere ao cumprimento das metas no segundo período do ciclo 2 do programa, que inclui 36 metas, sendo 5 federativas e 31 específicas para Minas Gerais. Entre as metas de investimento estão a escolha, pelo estado, de uma variável crítica de gestão para investir recursos próprios do orçamento e os Fatores de Redução, que incluem a gestão patrimonial, a execução financeira e a apresentação do cenário de gestão hídrica na Assembleia Legislativa.

Desde o início das ações do Progestão, em 2014, o Governo Federal já disponibilizou ao Estado cerca de R$ 5 milhões por meio do programa. Os recursos são utilizados na aquisição de equipamentos, transporte e logística, capacitações, desenvolvimento de sistemas voltados à modernização de processos, entre outras ações de fomento à gestão hídrica, devidamente aprovadas pelo Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH).

METAS

 

A primeira meta federativa definida no âmbito do Progestão junto aos estados é o cadastro de usuários de água. Nesse objetivo, a ANA incentiva os estados a cadastrarem no sistema nacional todos os usuários que estão regularizados em seus territórios para que os diversos tipos de usos sejam conhecidos pela sociedade.

A segunda meta é a capacitação, que se refere a um programa estadual direcionado aos entes do Sistema Estadual de Gerenciamento de Recursos Hídricos, como técnicos ambientais e conselheiros de recursos hídricos, de forma a melhorar a atuação e o desempenho de todos e trazer respostas mais efetivas com os trabalhos desenvolvidos nas bacias hidrográficas.

A terceira meta federativa diz respeito ao compartilhamento de informações geradas a partir da gestão estadual, como os dados relativos à qualidade da água dos mananciais, por exemplo. No caso de Minas Gerais, são mais de 600 pontos monitorados pelo Igam nos rios e demais cursos d’água mineiros. As últimas duas metas estão relacionadas ao monitoramento de eventos críticos e à gestão da segurança de barragens de água, objetivo no qual Minas Gerais obteve desempenho de 100% em 2020, segundo nota técnica produzida pela ANA.

“O resultado mostra que o Igam vem cumprindo de maneira satisfatória as metas estabelecidas pelo programa, oportunizando uma melhoria contínua na gestão e o aprimoramento dos instrumentos de gestão”, avalia o diretor-geral do Igam, Marcelo da Fonseca.

CICLOS

O segundo ciclo do Progestão teve início em 2019 e segue até 2023. O valor do repasse federal pode chegar a R$ 1 milhão a cada período, contado anualmente. O segundo período do ciclo 2 corresponde ao ano de 2020. Nele, foram avaliados pela ANA o cumprimento das metas de cooperação federativa e a aprovação, pelo CERH, da Autoavaliação 2020, relativa ao cumprimento das metas de gerenciamento de recursos hídricos em âmbito estadual, e da Autodeclaração, que comprova os investimentos em metas críticas de gestão realizados em 2020.

“No caso de Minas Gerais, a escolha foi pelo investimento no desenvolvimento de sistemas de informações, que são ferramentas de suporte à gestão em vários níveis e têm contribuído substancialmente para o aprimoramento da gestão das águas aqui no Estado”, diz a analista ambiental do Igam, Lilian Domingues, ponto focal do Progestão em Minas.

PROGESTÃO

 

O Programa de Consolidação do Pacto Nacional pela Gestão das Águas (Progestão) foi desenvolvido pela Agência Nacional de Águas (ANA) com o objetivo de apoiar os Sistemas Estaduais de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SEGREHs), que integram o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH).

Por meio do incentivo financeiro, o programa encaminha recursos aos estados mediante o alcance de metas definidas entre a ANA e os entes federativos participantes, com base em normativos legais. A adesão é voluntária e se dá por meio de decreto oficial específico.

Criado para fortalecer a gestão das águas em território nacional, de forma integrada, descentralizada e participativa, o Progestão também tem como objetivo promover o uso múltiplo e sustentável dos recursos hídricos.

 

(ASCOM)

Notícias Recentes