Muzambinho, 22 de maio de 2024
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

“Existem duas coisas importantes na vida: o motivo e o momento. Você pode ter várias vezes o mesmo motivo, mas nunca terá o mesmo momento”. Apreciar uma flor. O canto dos pássaros. As cores do arco – íris. O pôr do Sol. O nascer da Lua… Se você ainda enxerga e tem a precisão de curtir com olhar vívido! A natureza nos proporciona lindas maravilhas. Veja, aprecie se ainda tem o poder da visão. Como é triste a escuridão, não enxergar nada, principalmente se antes já fôramos capazes. O motivo é este e o momento é agora, se ainda pode. Há pensamentos que são orações, acreditem! Momentos nos quais qual seja a posição do corpo – deitado numa cama e ou só ou acompanhado, pensativo tentando descobrir o ‘porque’ – a sua alma estará de joelhos (Victor Hugo: romancista, poeta, ensaísta e estadista francês). Por que, por que. Há motivos na vida para sentirmos saudades de certos momentos da nossa vida e de certos momentos de pessoas que passaram por ela. (Essa é do poeta e cronista mineiro de Itabira Carlos Drumond de Andrade). São as crianças que sem falar nos ensinam as razões para viver. Elas não têm saberes a transmitir, no entanto sabem o essencial da vida: (do arcebispo emérito de Olinda e Recife e um dos fundadores da CNBB, Dom Hélder Pessoa Câmara). O motivo é o momento: para viver é preciso ser vivo!

 

Fernando de Miranda Jorge

Acadêmico Correspondente da APC

Jacuí/MG – e-mail: [email protected]

Notícias Recentes