Muzambinho, 23 de maio de 2024

Rodrigo Pacheco afirma que a solução para os problemas do país não está no autoritarismo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

 O presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco (Democratas-MG), declarou, na quarta-feira (8), que a solução para as diversas crises do Brasil não está no autoritarismo e nas ações antidemocráticas, mas a chave para isso reside na maturidade política dos representantes dos Poderes e das instituições para buscarem, em conjunto, saídas para os problemas reais dos brasileiros, como as crises sanitária, econômica e hídrica, além do desemprego e a fome.

“A solução não está no autoritarismo, não está nos arroubos antidemocráticos, não está em questionar a democracia. Essa solução está na maturidade política dos Poderes constituídos de se entenderem, de buscarem as convergências para aquilo que verdadeiramente interessa aos brasileiros. Por isso, é fundamental, e a gente deve trabalhar muito por isso, que os Poderes sentem à mesa, se organizem, se respeitem, cada qual cumpra o seu papel respeitando o papel do outro, e busque uma harmonia que vai significar na solução do problema das pessoas”, destacou.

Para o presidente do Senado, o que os brasileiros esperam dos seus representantes, das instituições e dos Poderes em Brasília é a busca por soluções para todas essas adversidades por meio do diálogo e do respeito à Constituição Federal. E não com excessos, radicalismo e extremismo. Segundo Rodrigo Pacheco, é fundamental que Executivo, Legislativo e Judiciário se respeitem e cumpram suas respectivas responsabilidades dentro do papel que cada um desempenha e sob o Estado Democrático de Direito.

“Nesse 7 de setembro muitos brasileiros foram às ruas, outros milhares não foram. E existe um ponto em comum entre todos os brasileiros, nós vivemos num país em crise. Uma crise real, de fome, de miséria que bate à porta dos brasileiros, sacrificando a dignidade das pessoas, de inflação com a perda do poder de compra dos brasileiros, as coisas estão mais caras. A crise do desemprego, a crise energética, a crise hídrica, uma pandemia que entristeceu muito o país. Então, é uma crise real que nós vivemos e que nós temos que dar solução a ela”, ressaltou Rodrigo Pacheco.

(Ascom)

Notícias Recentes