Muzambinho, 22 de maio de 2024

SAÚDE DA MULHER EM FOCO: A calcinha influencia a saúde íntima feminina?

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Para quem não dá muita importância na escolha da calcinha eu tenho uma má notícia: sim, a calcinha influencia a saúde íntima feminina.

Vamos conversar um pouco sobre ela?

A primeira decisão que precisa ser tomada é a escolha do tecido. Sem dúvidas, a melhor opção é a feita com 100% de algodão. Mas isso é do tempo das vovós! Pois as avós sabiam das coisas. Esse tecido permite uma ventilação maior da vagina, o que é muito importante para manter a flora vaginal em equilíbrio. Os tecidos sintéticos retêm calor e umidade nessa área tão delicada e caso a região fique muito abafada, pode haver um desequilíbrio dos microorganismos que compõem a flora vaginal e o surgimento de infecções vaginais, como candidíase e vaginose bacteriana, além de coceira, odor e corrimento.”

O segundo ponto é o modelo e aqui a escolha também é bem clara: Se a saúde íntima for sua prioridade, prefira as mais larguinhas, que não apertam as partes íntimas. A lateral até pode ser fininha, mas a parte de baixo, que fica em contato com a região da vulva, não deve ficar muito grudada.Mas se você gosta de calcinhas mais ousadas, não fique triste, deixe para usá-las em uma ocasião especial.

Outro ponto importante é a limpeza: o ideal é utilizar o mesmo sabonete íntimo usado para limpar a vulvapara evitar irritação. Se você não usa o sabonete específico para a região, aposte no sabão neutro para a lavagem da peça íntima. Evite amaciantes, cujos componentes químicos podem causar alergias, e, de preferência, lave as calcinhas separadas de outras roupas sujas ou de peças íntimas de companheiros de casa para evitar possíveis contaminações.

Ela pode sim ser lavada tanto à mão quanto na máquina, mas se você tem o hábito de deixar as calcinhas secando no box, abandone isso imediatamente. Coloque-a para secar em um lugar arejado e se possível, onde bata sol. É fundamental que a calcinha esteja completamente seca antes de você usá-la. O banheiro é um ambiente bastante úmido, a secagem acaba não sendo a adequada. Além disso, ao dar descarga, coliformes fecais podem acabar contaminando a peça íntima. Passar a calcinha com ferro não é necessário, mas pode ser uma forma de você ter certeza que ela está seca.

Cuidar da calcinha é muito importante, mas também é importante ficar sem usá-las, como por exemplo, para dormir. Isso ajuda que a vulva e a vagina fiquem ventiladas.

Espero que a partir de agora você pense em tudo isso na hora de escolher sua próxima calcinha.

DRA. AMANDA SANTOS CERÁVOLO ginecologista e obstetra.

Clínica Ultramed – Av. Dr. Américo Luz, 468 –   Centro –  Muzambinho, MG

Telefone: (35 )35712127/ WhatsApp: 55 35 9898-9172

Notícias Recentes