Muzambinho, 23 de maio de 2024

Um lugar para nós

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Tenho pensado em uma Ecologia Integral de três aspectos essenciais: pessoal, social e ambiental.

O aspecto pessoal (ou a paz consigo mesmo) tem como meta a saúde física, emocional, mental e espiritual do ser humano como estratégia para o desenvolvimento da paz.

O aspecto social (ou a paz com os outros) busca a integração do ser humano com a sociedade, o exercício da cidadania e dos direitos humanos ensinados pelo teólogo Leonardo Boff.

O aspecto ambiental (ou a paz com a natureza) vislumbra a integração do ser humano com a natureza.

Sinto uma imensa dor pela natureza. E não é de hoje. Se ela fosse um banco, como o vampirão Bradesco, já estaria sã e salva!

Uma árvore, quando está sendo cortada, sente que o cabo do machado vem dela, embora os predadores queiram\ enganá-la ao utilizar um outro instrumento: a motosserra.

Parar de maltratar a natureza é responsabilidade de todos nós; até que os pedregulhos dos desmatamentos cresçam para se tornarem rochas cobertas de musgos.

Se assim for, haverá um lugar para nós; algum lugar onde não será possível a presença de uma criatura predadora como o Ricardo Salles, aquele ex-ministro do Meio Ambiente de triste e recente memória: burro, arrogante, corrupto e serviçal de Bolsonaro.

Para concluir, chego a pensar (ou a achar) que a natureza tem um certo componente feminino: não sabe se defender, mas sabe se vingar!

 

Paulo Augusto de Podestá Botelho é Professor e Escritor.

E-mail: [email protected]        Site: https//paulobotelhoadm.com.br

Notícias Recentes