Muzambinho, 12 de julho de 2024
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Share on print
IMPRIMIR
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Estar ligado já é temeroso, imagine se, desligarmos. Como já dizia a escritora e jornalista Clarice Lispector: Liberdade é pouco… minhas desequilibradas palavras são o luxo do meu silêncio… até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso… mas quero ter a liberdade de dizer coisas sem nexo… o medo sempre me guiou para o que eu quero; e, porque eu quero, temo. Por isso, e por outras, é preciso ficar ligado. Quem faz muita encenação está procurando audiência e aplauso. Quem quer resolver um problema vai direto ao ponto, tem convicção no que faz e acredita. Corre atrás de solução e não de atenção. Fique ligado. É. Fica ligado nisso: é aquela história… cuidado com o que você tolera, pois você está ensinando as pessoas como te tratar (pensador sincero). Ou dizia a poetisa e contista brasileira Cora Coralina: Recria tua vida, sempre, sempre. Remove pedras e planta roseiras e ainda faz doces. Recomeça. Mas não desligue. Fique ligado. “Da tis het” (já chega).     

 

Fernando de Miranda Jorge

Acadêmico Correspondente da APC

Jacuí/MG – e-mail: [email protected]

Notícias Recentes